Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 15 de junho de 2016

Voluntários reformam cozinha do Hospital Regional de Guajará

Local foi interditado pela Agevisa há quase 3 anos por falta de higiene. Reforma começou a ser realizada há uma semana, diz voluntário.

Interditada desde outubro de 2013 pela Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa), a cozinha do Hospital Regional Perpétuo Socorro começou a ser reformada com trabalho de voluntários em Guajará-Mirim (RO), a 330 quilômetros de Porto Velho. Com a interdição, atualmente a cozinha está funcionando em um prédio alugado pela direção da unidade.
Em entrevista, a professora e presidente da Associação Beneficente Ser Mulher, Lucila Socorro, explicou que a ideia de recuperar as instalações de forma voluntária surgiu através de uma nutricionista e uma técnica de enfermagem, que juntas buscaram uma parceria com a Associação. Após se reunirem, um projeto foi feito e posteriormente apresentado ao Prefeito Dúlcio Mendes, há cerca de duas semanas.
Após a aprovação da prefeitura, a ação voluntária para recuperar as instalações começou na última segunda-feira (6). A mão de obra é de cinco alunos dos cursos de pedreiro, bombeiro hidráulico e eletricista, ministrados pela própria Associação. O trabalho é feito de segunda a sexta-feira, nos horários das 8h às 11h30 e das 14h às 17h.
 "Toda a obra está sendo feita com trabalho voluntário, sem nenhum vínculo político. São alunos dos nossos cursos, mas estamos com a expectativa de receber o apoio da comunidade em geral. Tanto a mão de obra, quanto os materiais de construção que serão usados nos reparos são frutos de doações. É de fundamental importância que essa cozinha volte a funcionar, pois o prédio é nosso, da população e vamos nos unir para trazer de volta aquilo que nos foi tirado", disse a professora.
Lucila disse ainda que a previsão é que a reforma seja concluída dentro de um mês. "Queremos terminar tudo em breve, mas ainda faltam materiais de construção, que esperamos receber de doações da própria comunidade e empresas que queiram ajudar", encerrou.
Para o voluntário Walmir Ribeiro, que é aluno do curso de pedreiro, a motivação para participar da ação veio da necessidade de recuperar o local para beneficiar a população e funcionários da unidade. "O sentimento é gratificante. Quando terminarmos a obra vamos estar com o coração cheio de felicidade e sabendo que cumprimos nosso dever. É motivo de orgulho poder participar de toda essa ação desde o começo", declarou o voluntário.
A diretora do Hospital Regional, Creusa da Rocha, comentou sobre a importância da ação e também sobre a atual situação do transporte de alimentos dos pacientes.
"Estamos com um prédio alugado, onde a cozinha está funcionando. O ideal é funcionar aqui mesmo, por isso essa iniciativa veio em boa hora. As refeições chegam aos pacientes sem nenhum problema, mas é uma verdadeira maratona", conta a servidora.
Atualmente a obra está na fase inicial, com a destruição de parte da estrutura que está comprometida. O próximo passo será a instalação elétrica e hidráulica.
 
Voluntário Walmir Ribeiro diz que é gratificante
poder ajudar a comunidade

Fonte: G1.

Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: