Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 28 de abril de 2016

Rondônia não tem casos confirmados da gripe H1N1; há 46 casos suspeitos, segundo a Agevisa

Nenhum caso de infecção pelo vírus Influenza H1N1 foi confirmado em Rondônia.
CONTINUA LOGO DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nenhum caso de infecção pelo vírus Influenza H1N1 foi confirmado em Rondônia, segundo a Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), e os casos suspeitos ainda estão sendo investigados. De janeiro até o dia 25 deste mês, foram registrados pela Agência 46 casos suspeitos da doença.
Por conta disto, a vacinação da influenza H1N1 foi antecipada em todos os municípios de Rondônia e começo com os grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde: gestantes e puérperas, crianças (a partir de 6 meses a 4 anos 11 meses e 29 dias), profissionais da saúde, idosos (acima de 60 anos), portador de doenças crônicas, indígenas e privados de liberdade.
Em virtude do cenário crítico da Influenza no Brasil, com aumento de notificações de casos suspeitos, a Agevisa protocolou no Conselho Regional de Medicina (Cremero) orientações para serem divulgadas entre os médicos, sobre o protocolo de tratamento de Influenza 2015 (Ministério da Saúde), Protocolo de Coleta de Material de Nasofaringe (Lacen) e Nota Técnica Influenza A H1N1 (Cemetron).
Os informes técnicos têm como objetivo alertar os médicos sobre o início dos sintomas na população, que se apresenta como Síndrome Gripal (SG), podendo em alguns casos complicar para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).
De acordo com a Agevisa, está disponível na rede pública (unidades básica de saúde e hospitais), os remédios para o tratamento da síndrome gripal, de preferência para os grupos prioritários, vacinados ou não; e todos os casos suspeitos devem ser notificados e realizada a coleta de secreção de nasofaringe e em seguida a amostra é encaminhada ao Laboratório de Saúde Pública de Rondônia (Lacen), que encaminhará ao Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo.
Os municípios com o maior número de casos suspeitos da H1N1 são Porto Velho, Ji-Paraná e Vilhena.
Medidas que evitam a transmissão da influenza e outras doenças respiratórias
  • Frequente higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento.
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal.
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir.
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca.
  • Higienizar as mãos após tossir ou espirrar.
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas.
  • Manter os ambientes bem ventilados.
  • Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de influenza.
  • Evitar sair de casa em período de transmissão da doença.
  • Evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados).
  • Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.
  • Orientar o afastamento temporário (trabalho, escola etc.) até 24 horas após cessar a febre.
 
Fonte: Decom - RO.

Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: