Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 19 de março de 2016

Ladrões tentam furtar produtos eletrônicos de escola em Guajará

Ação dos criminosos aconteceu durante a sexta-feira, 18. Com a chegada da PM, suspeitos fugiram e abandonaram objetos.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Escola furto Guajará (Foto: Júnior Freitas/G1)Escola Estadual Rocha Leal, invadida por ladrões em Guajará
 
A Escola Estadual Rocha Leal foi invadida por ladrões na sexta-feira (18), no Bairro São José, em Guajará-Mirim (RO), cidade localizada a cerca de 330 quilômetros de Porto Velho. Segundo a Polícia Militar (PM), os vizinhos ouviram barulhos e ligaram avisando que alguns homens não identificados estariam tentando furtar vários objetos da instituição de ensino. Ao perceber a chegada da PM, os criminosos abandonaram vários aparelhos eletrônicos próximos ao portão de entrada e fugiram.
Conforme as informações do boletim de ocorrência, a tentativa de furto aconteceu por volta das 3h30. Quando a guarnição chegou ao prédio, um dos suspeitos foi visto carregando um monitor de computador perto do portão de entrada. O ladrão largou o objeto e fugiu pulando o muro da escola. Um PM também pulou o muro e abriu o portão pelo lado de dentro para que os outros PM’s pudessem entrar. Os policiais perseguiram o suspeito, mas ele conseguiu fugir.

Escola furto Guajará (Foto: Júnior Freitas/G1)Criminosos queriam levar monitores, impressoras, entre outros equipamentos

A PM constatou que vários cadeados foram cortados com um tesourão e as portas da direção, supervisão, orientação e biblioteca foram arrombadas com um pé de cabra. O alvo dos criminosos eram monitores, impressoras, cabos de conexão e computadores, mas todos os objetos foram recuperados. O celular de um dos suspeitos caiu durante a fuga e foi levado para a Delegacia de Polícia Civil, onde será periciado.

Segundo o diretor da escola, Bosco Moisés da Silva, as denúncias anônimas dos vizinhos impediram o sucesso dos bandidos. "Queremos agradecer à comunidade que mais uma vez se manifestou e ajudou o serviço dos policiais. Graças a esse manifesto, os objetos não foram levados. Os prejuízos foram mínimos por causa das fechaduras, mas o importante é que o nosso material não foi levado", diz Bosco.
O estudante Lucas Medeiros, de 12 anos, diz que sente insegurança na escola e espera providência das autoridades competentes para que os furtos não voltem a acontecer. "É ruim para todos nós. A gente pode precisar de um computador para fazer pesquisa e não vamos ter porque um ladrão levou. Se tivesse segurança na escola, tenho certeza que esses furtos não iriam acontecer", comentou.
De acordo com a Polícia Civil, o caso está sendo investigado. Até o fechamento desta matéria, nenhum suspeito havia sido identificado ou preso.

Fonte: G1.

Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: