Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 1 de março de 2016

Coluna Almanaque - A SUCESSÃO MUNICIPAL

Coluna Almanaque - A SUCESSÃO MUNICIPAL - Fábio Marques.

Por Fábio Marques
Na contenda pela sucessão municipal, a corrida para ocupar a cadeira máxima do Palácio Pérola está a cada dia mais acirrada. Partidos de tudo o quanto é ideário estão lançando mãos de candidatos que, até ato provado em contrário, nunca tiveram qualquer correlação de genoma com as legendas. Na contramão da coisa, também existem candidatos que se aproximam dos partidos apenas para cacifar barganhas. E o pior, é que neste troca-troca político, alguns partidos, mais que os candidatos, estão se deixando enrabar.
Hoje, por exemplo, anuncia-se na Imprensa propostas de pretensos candidatos que nunca se acharam na órbita de ideologia política alguma. Esquerda ou direita, liberal ou radical, oposição ou situação. Lógico que aqui e acolá é preciso nobreza política para negociar com os agentes e atores deste teatro. Não obstante, é salutar que estes acordos ocorram sem apelar para a negação dos princípios que regulam os partidos. Jogando para a plateia e para os palanques, tanto partidos como candidatos estão rezando para Deus e o diabo.
Mas como estamos ainda na fase inicial da campanha politica que aos poucos vai tomando vulto nas rodas de conversa, pode-se ventilar que a evolução desta sinfonia vai depender – e muito – da constante mutação dos fatores.
##########

Continua o impasse entre a classe da Educação Municipal e a prefeitura. As pressões que ora se exercem sobre a Câmara Municipal por pessoas ligadas a sindicatos por conta desta situação acabam criando graves apreensões nesta celeuma.
E o que mais tem chamado a atenção, é que tudo o quanto existe de mais mesquinho neste quiproquó parece se ajuntar com o objetivo de destruir através de atos e palavras, a paz social que coabitam entre os poderes, de maneira a bloquear ou impedir consensos. A pobreza espiritual de algumas pessoas estão servindo à este propósito. A falta de escrúpulos de fulanos e sicranos, aliados às suas ambições pessoais, contribuem para aumentar a ilusão dos inocentes uteis que anseiam por melhorias, mas que acabam reféns das intrigas daqueles que corrompem suas almas por meio de “favores” que não passam de miragens.
##########

Os alunos da rede municipal estão sem estudar desde o início do ano letivo de 2016. E por mais aulas de reposição que tenham, jamais irão recuperar o tempo perdido. Não estamos aqui para tomar partido nem da classe docente nem de prefeito, mas o movimento grevista prejudica centenas de alunos, como também pais de alunos, professores e a sociedade como um todo.
Antes de tudo, a classe docente tinha que ter essa consciência. Mas não. Preferem deflagrar uma greve. Resolvem paralisar as atividades. Resolvem paralisar o que já estava parado. Isto contraria as leis da física. Não se pode parar o que já está imóvel. Lógico que a batalha por soluções de consenso que melhorem este estado de coisas é salutar. A Prefeitura precisa encontrar uma saída contábil para resolver a questão da quitação salarial dos professores. Por outro lado, é necessário que a classe docente procure se empenhar não somente pelos proventos cambiais, mas também por melhorias na qualidade de ensino e projetos para a Educação.

Apoio: Churrascaria e Hotel Quinzão
            Laboratório Laden
Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: