Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 11 de março de 2016

Coluna Almanaque - HASTA QUANDO?

Por Fábio Marques
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por Fábio Marques
A Assembleia Estadual de Rondônia, em atenção ao pedido do deputado Neidson Soares, realizou semana passada Audiência Pública em Guajará-Mirim para anunciar aquilo que todos nós já sabemos: que o sistema de Saúde da cidade encontra-se falido e em estado terminal.
Filas enormes, falta de médicos, burocracia no atendimento e até má atenção por parte de médicos e corpo de enfermagem são reclamações que todos os dias têm chegado à Imprensa. Não há remédios, equipamentos e nem médicos para atender a contento a demanda da população, ainda mais neste momento em que já começa a tomar vulto a epidemia de dengue em nossa cidade.
Mas o maior problema na área de Saúde Pública de Guajará-Mirim, também sabemos, é de ordem gerencial e somente a contratação de médicos de todas os setores da medicina poderia melhorar a situação da gestão de Saúde. Esta solução, ainda assim seria paliativa.
Há cerca de um ano, a pedido do mesmo deputado já citado “a priori”, uma força-tarefa do Governo Estadual esteve em Guajará-Mirim com o intuito de sanear todos os problemas da Saúde Municipal. Na ocasião, puxadas de orelhas foram dadas em público tanto ao prefeito como ao Secretário responsável pela pasta, pelo Senhor Williams Pimentel, Secretário Estadual da Saúde.
Como é de todos sabido, de lá para cá, os problemas na Saúde só aumentam a cada dia. Os problemas na Saúde de Guajará requerem soluções factíveis, palpáveis e concretas. Audiências públicas, bla-bla-blás e forças-tarefas de “araque” não resolvem coisa alguma.
##########

O Poder Executivo encontra-se numa sinuca de bico: de um lado, os professores municipais parados em virtude da falta de seus pagamentos em dia. Do outro, a situação de penúria das finanças da prefeitura que está beirando o Vermelho. Na semana passada, acaloradas discussões entre a Classe docente, prefeito e vereadores chegaram a atrapalhar as normas que deveriam regular os debates que estão buscando soluções para esta contenda. O problema é que por mais justas que sejam as reivindicações da categoria, a prefeitura não tem como produzir dinheiro. A prefeitura não é a Casa da Moeda.
Em meio ao fogo cruzado, a Câmara, buscando mediar a situação, apresentou Proposta ao Executivo, de remanejo de 5% do orçamento da prefeitura, fatiados entre algumas secretarias, para sanear os problemas de déficits da Educação. Uma Comissão municipal formada por técnicos em estudos e análises vai trabalhar as adequações necessárias para a solução da equação destes problemas, mas sem previsão para uma pronta-resposta aos professores e empregados da Educação.
##########

O encontro do PMDB que ocorreu no Sábado (05) na Câmara Municipal, reuniu na mesma mesa de debates o presidente do Legislativo, Paulo Nébio, e o empresário Antônio Bento. Aberto ao diálogo, o vereador peemedebista disse na ocasião que sua intenção é conciliar os extremos e tendências que hoje se divergem no intuito de tornar possível o convívio político e social na legenda. Ao adotar uma linha de conduta amistosa para um partido que comporta vários tipos de raciocínios, Paulo Nébio tem passado à população uma imagem de político que se preocupa mais com os problemas da cidade do que com eventuais picuinhas e mesquinharias politiqueiras.
Apoio: Churrascaria e Hotel Quinzão.
            Laboratório Laden. 

Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: