Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 19 de fevereiro de 2016

Coluna Almanaque - SOBRE PESQUISAS, ELEIÇÕES E AEDES AEGYPTI

Coluna Almanaque - SOBRE PESQUISAS, ELEIÇÕES E AEDES AEGYPTI
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por Fábio Marques

É de todo sabido e os governos não ignoram, que uma das mais graves carências da população é a falta de saneamento básico. Não pela falta de projetos e recursos, mas porque tanto um como o outro são sempre insuficientes diante do problema. Ou então porque os recursos tem que obedecer a critérios políticos e não técnicos, mas isso também não justifica as epidemias que aparecem de vez em quando.
No caso da dengue, que outra vez está batendo às portas da população, é fato sabido que na divisão de responsabilidades para combatê-la, o Estado entra com os recursos materiais, cabendo aos municípios dar combate ao mal, socorrer as vítimas e estabelecer medidas de prevenção. Não se sabe se todos os municípios estariam fazendo o controle da campanha, até porque de nada adianta a prefeitura cuidar de sua jurisdição, pois o Aedes Aegypti não sabe onde estão as divisas entre os municípios. No caso de Guajará-Mirim, a coisa se complica ainda mais porque fazemos fronteira com a Bolívia e não temos “norrau” de momento para saber se está havendo ou não um programa de prevenção desta moléstia do lado de lá. Como evitar, por exemplo, que o mosquito saia de Guajará-Mirim para levar sua maldade para a cidade vizinha de Guayaramerin ou vice-versa?
A atribuição de tarefas diante da dimensão dos problemas deve ser repensada no sentido de se fazer uma prevenção em conjunto tanto aqui como no país vizinho. Entre a enfermidade e a cultura, já dizia o velho ditado, não deve existir fronteiras.
##########


Na semana passada tive acesso à uma pesquisa de intenção de votos para prefeito em Guajará-Mirim nas eleições de 2016. A enquete em questão não tem registro no TRE, e por este motivo seus números são proibidos de se divulgar.
Mas posso afirmar que os números que vi revelam e atestam que a população está sabendo analisar o passado, julgar o presente e, acima de tudo, desejar um novo futuro. Os números que vi estão mostrando a vontade da população em querer eleger um prefeito com qualidades técnicas e políticas para transformar Guajará-Mirim numa nova cidade, dando início à um novo ciclo de progresso marcado por políticas públicas que exijam a eficiência do Estado em suas obrigações básicas no sentido de tirar a Cidade Pérola do estado de letargia em que hoje se encontra.
Agora só falta avisar às torcidas do Vasco, Flamengo, Botafogo e Fluminense (Como todos sabem, guajaramirense nato, graças a Rádio Nacional, só torce para os times do Rio de janeiro) que depende deles a ajuda para a cidade sair de seu maior marasmo político, social e econômico de sua história.
##########

É muito salutar e gratificante para qualquer ser humano quando seu trabalho é digno de valorização. Agradeço aqui neste espaço ao presidente da Câmara de Guajará, Paulo Nébio, por enxergar e reconhecer em minha honrosa profissão alguma espécie de talento a se aproveitar, e também por valorizar, acima de tudo, o servidor efetivo da Casa. De minha parte, prometo me desprender ao máximo para elevar o nome desta instituição à magnitude que realmente merece aos olhos da sociedade. Como diz o ditado, há males que vem para bem. Ao trabalho então...

Apoio: Churrascaria e Hotel Quinzão
            Laboratório Laden 

Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: